Aside Posted on Updated on

“Procura tu mesmo… E diz-me quando conseguires ouvir o mar…” (…)
“Já consegui ouvir o mar, consegui ouvir-te a ti… Agora, procura-me a mim…”
(…)
“Bianca encostou o búzio ao seu ouvido e, nesse momento, escutou uma melodia, uma melodia
suave e harmoniosa, parecia vinda do mar…
(…)
Bianca virou-se na direção da porta e percebeu que ele se encontrava ali mesmo, tocando na
sua guitarra, para ela. Ela levantou-se num movimento rápido, ele colocou a sua guitarra no chão e
ambos se uniram num abraço forte, numa paz imensa e imortal, num beijo envolto por uma só música e
por mil cores, mil texturas e mil palavras estampadas naquelas quatro paredes que os acolheriam para
sempre.” (Ana Isabel Isidoro, 2014)

Image

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s